Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/08/21 às 16h06 - Atualizado em 23/08/21 às 16h08

“Ao invés de segregar, nossa sociedade precisa incluir”, diz secretário Flávio Santos

COMPARTILHAR

Semana da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla vai do dia 21 ao dia 28 de agosto

 

Começou, no dia 21 e vai até o dia 28 de agosto, a Semana da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla. A comemoração tem como finalidade conscientizar a sociedade sobre as necessidades específicas de organização social, de políticas públicas para promover a inclusão social desse segmento populacional e para combater o preconceito e a discriminação.

 

A data foi criada em 1963, pela Associação de Pais e Alunos Especiais (Apae), sendo incluída no calendário nacional pela Lei nº 13.585/2017. A Federação Nacional que reúne as Apaes de todo o Brasil “é tempo de transformar conhecimento em ação”.

 

“O tema aponta para o fato de que hoje o Brasil tem uma das legislações mais avançadas do mundo no que se refere à garantia de direitos das pessoas em situação de deficiência. No entanto, na prática, a maior parte do que se assegura na lei não é acessível a todos”, destacou a entidade em um texto publicado em sua página oficial.

 

“Este ano, a Apae Brasil traz para o debate nacional a importância da apropriação desses direitos e como a sociedade pode garantir que eles sejam respeitados.”

 

Para o secretário da Pessoa com Deficiência do Distrito Federal, Flávio Santos, a sociedade precisa dar mais protagonismo ao indivíduo com deficiência intelectual ou múltipla. “A nossa sociedade ainda é muito capacitista no que diz respeito à deficiência intelectual e múltipla”, aponta o gestor.

 

“Ao invés de segregar, nossa sociedade precisa incluir esse segmento populacional”, lembra Flávio. Para ele, essa é uma responsabilidade de “pais, familiares, comunidade médica, educadores” e outros entes da sociedade civil, além do governo.

 

Ele garante que o Governo do Distrito Federal está preocupado em garantir a inclusão da pessoa com deficiência intelectual e múltipla, apontando as ações do GDF que cumprem com esse objetivo. “O Cartão de Identificação da Pessoa com Deficiência é uma das entregas mais importantes para o segmento”, exemplifica.

 

Com ele, o usuário poderá ter, de forma mais facilitada, a benefícios econômicos e sociais oriundos de políticas públicas. O sistema para inclusão de dados dos usuários do cartão está em fase de finalização.

 

O site oficial da SEPD vai disponibilizar o requerimento a ser preenchido pelo usuário. Ele deverá ser enviado juntamente com outros documentos necessários para o cadastramento. Uma equipe multidisciplinar avaliará os documentos enviados.

 

“Ressaltamos que a SEPD tem a missão e o compromisso de garantir a inclusão da pessoa com deficiência em nossa sociedade”, assegura.