Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/07/20 às 17h44 - Atualizado em 26/04/21 às 17h37

SEPD promove primeiro curso online de qualificação profissional

COMPARTILHAR

A primeira aula aconteceu neste último sábado (11), pela ferramenta Google Meets

 

A Secretaria da Pessoa com Deficiência do Distrito Federal realizou neste último sábado (11), seu primeiro curso online sobre qualificação profissional voltado para pessoas com deficiência. A aula foi transmitida ao vivo pela plataforma Google Meets e contou com a participação de 53 alunos.

 

A secretária da Pessoa com Deficiência do DF, Rosinha da Adefal, participou da transmissão e deu as boas-vindas aos alunos.

 

“Nossa secretaria tem a missão, o compromisso de articular com outras secretarias para sairmos da exclusão, da invisibilidade”, destacou a chefe da pasta. Segundo ela, o curso tem como intuito garantir qualificação das pessoas com deficiência, mas a pasta atua também para assegurar a acessibilidade nos futuros postos de trabalho. “Estamos fazendo link com as empresas para que possam nos receber”, garantiu.

 

Uma das instrutoras do curso foi à assessora da Diretoria de Articulação de Emprego e Renda da SEPD, Daniela Oliveira. Ela lembrou que a Lei nº 8.213/91 garante um percentual de vagas reservadas às pessoas com deficiência. A legislação completa 29 anos de vigência em 2020.

 

“O Censo de 2010 traz a informação que somos 45 milhões de pessoas com deficiência”, mencionou Daniela, fazendo referência ao contingente profissional disponível, que muitas vezes não é contratado pelas empresas.

Os instrutores do curso são a coordenadora de recursos humanos, Fabiula Leite, a gestora de pessoas Nalva Lima e o mentoring de carreira, Alexandre Batista. Nessa primeira etapa, os alunos aprenderam a montar um currículo.

 

Na próxima aula, a ser ministrada no próximo sábado (18), os participantes vão aprender sobre a apresentação pessoal e sobre a rede social LinkedIn. Os alunos receberam apostila e, quando concluírem o curso, receberão certificado.

 

Acessibilidade em Libras

 

Para garantir a participação de pessoas surdas usuárias de Língua Brasileira de Sinais, a transmissão virtual contou com tradução simultânea. Dois intérpretes de língua de sinais se revezaram para garantir que todo o conteúdo da transmissão chegasse aos surdos que participaram do curso. Os profissionais fazem parte do quadro da Central de Interpretação de Libras do DF (CIL), que recentemente passou por uma reestruturação, passando a contar com um efetivo maior.

 

A inclusão da língua faz parte de uma iniciativa da Secretaria para difundir a acessibilidade comunicacional para surdos. A Lei n° 10.436/2002 reconhece a Libras como a segunda língua oficial do Brasil. Todos os vídeos produzidos pela comunicação da Secretaria, além de lives e cursos online contam com a presença de profissionais intérpretes.

 

Por Ivana Antunes